SEJAM BEM VINDOS

SEJAM BEM VINDOS

Quando passar por aqui, deixe suas pegadas marcadas num recado.

Engenho do Sítio Fortuna


Num Engenho abandonado,

Abelhas se aglomerando.

Como que se colocando

À serviço do passado.

Onde o mel açucarado

Da cana, gerou riqueza.

As operárias, sem mesa

Sem fogo, tachos, moenda

Fabricam o mel da fazenda

Na fábrica da natureza.


Poeta Lima Júnior


Um comentário:

//Anizio disse...

Num engenho do passado
Só a saudade me afeta
Faz sofrer este poeta
Lembrando onde fui criado
Por mamãe paparicado
Em mim ficou a lembrança
Dos bons tempos de criança
Esta saudade maltrata
Mas minha vida retrata
Um sofrer que não me cansa.

************************
//Anizio